Adeus Fed Cup. Olá, Billie Jean King Cup: «Estou muito grata»

Por José Morgado - Setembro 17, 2020
billie-jean

A Federação Internacional de Ténis anunciou esta quinta-feira em conferência de imprensa que a Fed Cup, prova de seleções de ténis feminina mais antiga e importante do Mundo, vai passar a chamar-se Billie Jean King Cup a partir de 2021, ano em que estreia igualmente um novo formato, semelhante ao que os homens iniciaram nas Davis Cup Finals de 2019, em Madrid.

A competição, criada em 1963, passa agora a ter o nome de uma das maiores figuras da história do ténis feminino, tanto dentro como fora de campo, homenageando-a ainda em vida. “Fiquei em choque e ainda estou. É um enorme privilégio para mim”, disse King ao New York Times. Nas redes sociais, reforçou a ideia. “Nunca vou esquecer a alegria que senti como membro da primeira equipa norte-americana da Fed Cup em 1963. Foi um privilégio jogar pelo meu país. É com enorme felicidade de gratidão que partilho que a Fed Cup agora se chama Billie Jean King Cup”.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//twitter.com/BillieJeanKing/status/1306565104692064258

Esta passa a ser a única competição anual de seleções de qualquer modalidade a ter o nome… de uma mulher.

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt