Alcaraz: «Se Djokovic ou Tsitsipas me ultrapassarem é porque merecem mais do que eu»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Janeiro 24, 2023

De volta aos treinos para iniciar a temporada no ATP 250 de Buenos Aires, Carlos Alcaraz tem de ver o Australian Open 2023 à distância. Depois de uma lesão na pré-época lhe estragar o arranque do ano, o atual número um do Mundo confessa que tem sido complicado estar longe da ação.

“Tenho muitíssima vontade e de voltar a competir. Mais do que nunca porque jamais estive tanto tempo sem o fazer. Às vezes vejo os encontros do Australian Open e penso que podia ser eu ali. Mas pronto, este descanso veio numa altura boa para perceber o que posso fazer melhor, tanto dentro como fora do court”, sublinhou.

Certo é que o número um do Mundo deixará de o ser se Novak Djokovic ou Stefanos Tsitsipas conquistarem o título no Australian Open. Algo que não lhe tira o sono. “Sim, estou dependente do que eles fizerem, mas não me preocupa. Se Djokovic ou Tsitsipas me ultrapassarem é porque merecem mais do que eu”, apontou Alcaraz.

O jovem espanhol de 19 anos admite ainda que a nova temporada promete ser mais exigente num ponto específico. “Vai ser um ano de pressão devido aos títulos que ganhei em 2022. Mas tenho confiança. A temporada é muito grande e pode começar mal e acabar bem ou vice-versa”, rematou.

Recorde-se que Alcaraz vai iniciar o seu ano no ATP 250 de Buenos Aires, atacando aí a terra batida argentina antes de seguir viagem para o Rio Open, onde defende o título.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.