Antuérpia: Humbert está nas ‘meias’ 1 ano depois e desafia Evans que salvou 1 Match Point

Por Tiago Ferraz - Outubro 23, 2020
daniel-evans

O tenista francês Ugo Humbert está de regresso às meias-finais do ATP de Antuérpia, na Bélgica, depois de ter batido, esta sexta-feira, Lloyd Harris por 6-3 e 7-6(2).

O primeiro set foi muito equilibrado e prova disso foi que ambos os tenistas chegaram empatado ao final do quarto jogo sem qualquer registo de breaks.

O único desequilíbrio na partida inicial apareceu, no sexto jogo, quando Lloyd Harris perdeu o seu jogo de serviço, em ‘branco’, e depois disso viu o adversário gerir o parcial para vencer a primeira partida com um resultado de 6-3.

No segundo set, manteve-se a grande proximidade entre ambos, a nível de jogo, o que deixou tudo igual ao final dos 12 jogos regulamentares (6-6): o duelo seguiu para um tie-break e nessa fase Humbert foi melhor e venceu o encontro por 7-6(2) depois de quatro mini breaks.

Na próxima ronda, Ugo Humbert vai jogar com o britânico Daniel Evans, que bateu o russo Karen Khachanov pelos parciais de 3-6, 7-6(7) e 6-4.

O primeiro set ficou definido com um único break, no sexto jogo (4-2) favorável ao russo, que depois, apesar de ter tido dificuldades, soube aguentar-se e venceu a primeira partida com um 6-3 a seu favor.

No segundo parcial, Karen Khachanov entrou muito bem, fez o break logo no primeiro jogo, e serviu para o 2-0.

No oitavo jogo, a servir para o 5-3, o russo vacilou e Daniel Evans aproveitou para devolver o break e deixar tudo igual no marcador (4-4).

Até final, não houve mais breaks e o set seguiu para um tie-break (6-6): nesta fase Karen Khachanov teve match point a seu favor, mas Evans deu a volta e venceu mesmo o segundo set por 7-6(7) com uma fase final imprópria uma vez que o russo contestou (e de que maneira) uma bola que foi dada como boa.

Na terceira e decisiva partida, Daniel Evans esteve melhor, conseguiu o break logo no jogo inicial (1-0) e depois disso esteve muito bem e segurou a vantagem para confirmar um lugar nas meias-finais com um resultado de 6-4 a seu favor.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.