Barty junta-se a clube de luxo com finais do Grand Slam em todas as superfícies

Por Bola Amarela - Janeiro 27, 2022

Ashleigh Barty continua um autêntico rolo compressor e está pela primeira vez na final do Australian Open. A número um do mundo tem estado absolutamente inatacável ao longo de todo o seu percurso em Melbourne Park, dando mais uma prova disso com uma meia-final irrepreensível diante de Madison Keys. Ora, desta forma, a australiana completou o ramalhete de finais do Grand Slam em todas as superfícies, juntando-se a um clube muito restrito nos anos 2000.

Barty já conquistou os títulos de Roland Garros e Wimbledon, enquanto agora vai à procura do primeiro sucesso num Major em piso rápido. Ash é apenas a sétima jogadora deste século a alcançar tal feito, passando a constar num lote que conta com Serena Williams, Venus Williams, Maria Sharapova, Justine Henin, Simona Halep Garbiñe Muguruza.

Serena já somou 18 em piso rápido (10 em Nova Iorque e 8 em Melbourne), 11 em Wimbledon e 4 em Roland Garros. Já Venus segue com seis em hard courts (2 na Austrália e 4 nos Estados Unidos), 9 em Wimbledon e uma em Paris. Quanto a Sharapova, a russa participou em cinco em piso rápido (4 em Melbourne e uma no US Open), acrescentando três em Roland Garros e duas em Wimbledon. Henin disputou seis em hard courts (divididas entre AO e USO), quatro em Paris e duas em Londres. Por fim, com menos quantidade, Halep tem uma em rápido (Australian Open), três em terra e uma em relva, enquanto Muguruza soma uma no Australian Open, duas em Wimbledon e uma em Roland Garros.

Super Barty arrasa rumo à final em Melbourne e faz Austrália sonhar 42 anos depois

  • Categorias:
  • WTA
Bola Amarela