Berrettini desiludido: «Não tive a mentalidade correta para umas meias-finais com o Nadal»

Por Nuno Chaves - Janeiro 28, 2022
Foto: EPA

Matteo Berrettini, número sete mundial, foi eliminado nas meias-finais do Australian Open depois de uma derrota sem grande questão frente a Rafa Nadal.

O espanhol impôs toda a sua experiência e qualidade, ainda assim, apesar da boa prestação no terceiro e quarto set, o italiano sai desiludido do torneio.

“Vou decepcionado pela derrota, esperava mais de mim mesmo e tenho de aprender com o que aconteceu. Não tenho arrependimentos no meu nível de ténis no terceiro e quarto set, foi uma grande batalha, ambos competimos bem e oferecemos um bom espetáculo”, referiu em conferência de imprensa, antes de abordar a sua principal desilusão.

“Os dois primeiros sets não foram o que esperava, nem em termos de jogo nem de atitude. Não sei por que estava assim, mas não tive a mentalidade correta para umas meias-finais contra o Rafa. Fico orgulho por ter conseguido reagir. Não sei se conseguia ganhar se tivesse jogado o encontro todo com a atitude dos últimos dois sets mas não posso voltar a ter a atitude dos dois primeiros parciais”, garantiu o transalpino.

Berrettini explicou ainda outro fator que contribuiu para a prestação menos feliz: o jogar com o teto fechado. “Sabia que a experiência do Rafa podia ser determinante num encontro assim. Custou-me a encontrar o meu ritmo, demorei a habituar-me a jogar com o teto fechado mas conseguia ver que ele estava a um grande nível. Ficou claro que tenho de me adaptar a qualquer situação e estar pronto a qualquer momento para o defrontar. Estou orgulhoso do meu torneio mas também sei que tenho margem de progressão em muitos aspetos”.

Berrettini também revelou ter trocado palavras com Nadal nos balneários. “Sempre tive uma boa relação com ele e é uma grande referência para mim. Fixo-me sempre na sua atitude e aprendo com ele. Felicitou-me pelo meu rendimento neste torneio e eu desejei-lhe sorte. É uma inspiração para mim porque continuo a aprender com os melhores”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.