Bia Maia fica perto do sonho mas cai na final do Australian Open contra as melhores do mundo

Por Pedro Gonçalo Pinto - Janeiro 30, 2022

Beatriz Haddad Maia esteve muito perto de alcançar uma gigantesca surpresa na final do Australian Open e quebrar um jejum de 54 anos sem títulos brasileiros para o ténis feminino brasileiro em torneios do Grand Slam. No entanto, a melhor dupla do Mundo acabou por revelar ser demasiado forte e deu a volta a um duelo brutal na final de pares, que durou quase três horas.

Bia Maia e a cazaque Anna Danilina perderam com as checas Barbora Krejcikova Katerina Siniakova, líderes do ranking mundial de pares, campeãs olímpicas e agora donas de quatro títulos do Grand Slam, com os parciais 6-7(3), 6-4 e 6-4. Foi um embate muito equilibrado, com oportunidades para as duas duplas, em que a diferença teórica que existia nunca se viu na Rod Laver Arena.

Aliás, Bia e Danilina tiveram um break de vantagem por duas vezes no primeiro set, antes de irem ao tie-break, onde se mostraram fortes para alimentarem o sonho da nação brasileira. Na segunda partida sofreram o break cedo, mas tiveram hipótese de recuperar com um break point, mas não o concretizaram e tudo ficou para decidir no terceiro parcial. Na hora do tudo ou nada, Bia teve um break point a 2-1, mas voltaram a não aproveitar e aí Krejcikova e Sinakova já não deram hipóteses.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//twitter.com/AustralianOpen/status/1487682378478895106

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.