Borges e Cabral: «Se o Presidente da República quiser vir ao balneário é bem-vindo»

Por José Morgado - Abril 30, 2022

Nuno Borges e Francisco Cabral, finalistas do Millennium Estoril Open, passaram este sábado pela sala de conferências de imprensa depois de se qualificarem para a final do maior torneio português e mostraram-se naturalmente muito felizes pela qualificação para o encontro do título.

Nuno Borges em discurso direto

VITÓRIA CLARA NA MEIA-FINAL

“Eu já falei que o resultado pode enganar. Os pares é mesmo assim. Dois ou três pontos de ouro fazem a diferente. Fechar com os nervos é difícil e eles têm muita experiência, mas felizmente conseguimos fazer um grande encontro num local muito especial”

PRIMEIRA MEMÓRIA DO AMIGO CABRAL

“Foi num torneio de detenção de talentos da região norte. Eu lembro-me que metia o Francisco noutro patamar. Ele tinha ‘caparro’, eu era muito mais pequeno e eu achava que ele já tinha outra rodagem. Eu metia-o sempre lá em cima.”

COMO VAI SER HOJE?

“Jantar juntos, fazer as rotinas habituais.”

FUTURO BREVE

“Para a semana vamos jogar os dois em Praga e depois jogamos um torneio diferente antes de eu ir para o qualifying de Roland Garros.”

MARCELO NO ESTORIL

“Seria um gosto receber o Presidente da República e tê-lo a ver a nossa final.”

Francisco Cabral em discurso direto

GRANDE VITÓRIA

“Sabíamos que os adversários são de outra liga, mas fizemos um dos três melhores jogos de sempre. Servimos e respondemos bem e isso facilitou-nos a vida. Sentimento muito inacreditável. Primeira final ATP, em casa, esperemos que corra bem.”

PRIMEIRA MEMÓRIA DIFERENTE DE NUNO

“Não me lembro dessa detenção de talentos, mas lembro-me de jogarmos muitas finais. Um milhão de vezes nos sub-12.”

APOSTA NOS PARES COM RESULTADOS RÁPIDOS

“Não estava à espera, mas estava pronto para que acontecesse. Eu e quem me aconselhou estávamos confiantes nas minhas capacidades. Mas não me quero colocar limites porque quando entro em court sinto que posso ganhar a qualquer jogador.”

APOIO DE MACHADO NA VÉSPERA DA FINAL

“Rui tem muita experiência e pode ajudar-nos com os nervos.”

ESTREIA EM GRAND SLAMS PARA BREVE

“A ideia é tentar entrar em Roland Garros, mas parece-me difícil, só conseguirei se ganhar o Estoril Open. Com o Nuno é ainda mais complicado porque em termos de ranking estamos muito próximos mas em termos de pontos não.”

MARCELO

“Ter o presidente a ver-nos ao domingo significa que estamos a jogar a final e se o tivermos de receber no balneário [como João Sousa em 2018] significa que provavelmente ganhámos, por isso podem vir eles e mais alguns.”

Borges e Cabral brilham rumo à final do Millennium Estoril Open

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.