Caos em Nur-Sultan: jogadores ‘expulsos’ do Challenger a meio por causa do Coronavírus

Por José Morgado - Março 11, 2020
Moraing
Mats Moraing foi um dos tenistas obrigados a desistir.

O novo Coronavírus continua a a afetar o dia a dia das pessoas e o ténis, como já é sabido, não foge à regra. O torneio de Indian Wells foi cancelado, os próximos grandes eventos estão em dúvida e mesmo as únicas provas que ‘sobreviveram’ estão fortemente condicionadas, como é o caso do Challenger de Nur-Sultan, no Cazaquistão.

É que o governo cazaque decretou que tenistas vindos de Itália, Japão e Taiwan não poderiam entrar no país, pelo que esses desistiram ainda antes do quadro ser divulgado, mas uma segunda diretiva governamental indicou que cidadãos da Alemanha, França e Espanha também teriam de deixar o país de imediato ou obrigar-se a uma quarentena de 14 dias.

Perante esta situação, tivemos cinco desistências da prova por razões ‘não médicas’ já depois de o torneio começar, para além de quatro por questões físicas (alegadamente), nos quais se incluem o português Frederico Silva.

Tsung-hua Yang (Taiwan), Wu Tung-lin (Taiwan), Enzo Coaucaud (França), Mats Moraing (Alemanha) e Yannick Maden (Alemanha) foram os tenistas forçados a desistir por causa do vírus.
Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt