Flop até ao fim: sinal falha e ninguém conseguiu ver o início da final de Nápoles fora de Itália

Por José Morgado - Outubro 23, 2022

Courts sem condições, jornadas atrasadas e suspensas pela humidades, problemas nos hotéis e transporte de jogadores e agora também… com a transmissão televisiva. O torneio ATP 250 de Nápoles está a acabar como começou, ainda que a final seja cem por cento italiana e conte com casa cheia.

Este domingo, o encontro do título começou com meia-hora de atraso devido a problemas com o ‘feed’ internacional da transmissão televisiva. Depois de muito esperar, a organização arrancou o encontro entre os italianos Matteo Berrettini e Lorenzo Musetti sem que este pudesse ser visto na primeira meia-hora, com as imagens a serem transmitidas internacionalmente apenas 20 minutos após o encontro começar.

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt