Indian Wells: as cinco maiores surpresas dos últimos anos

Por José Morgado - Março 21, 2020
Andreescu

Se o Mundo estivesse normal por estes dias, este fim-de-semana seria reservado às finais de Indian Wells, um dos maiores torneios do calendário. Por muitos considerado como uma espécie de quinto Grand Slam, o torneio californiano tem tido uma série de encontros memoráveis ao longo dos últimos anos e uma série de campeões e campeãs surpreendentes. Decidimos recordar aquelas que para nós foram as maiores surpresas dos últimos anos.

5 — Vasek Pospisil surpreendeu o número um mundial

Dotado de um grande talento, Vasek Pospisil nunca conseguiu confirmar o seu real potencial em singulares — em 2020 estava num bom caminho — mas ao longo da sua carreira foi somando algumas grandes vitórias. Foi o caso desta, na segunda ronda de Indian Wells em 2017, quando surpreendeu… Andy Murray, número um mundial da altura. A exibição foi inesquecível.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//www.youtube.com/watch?v=BhQpmP3L5DU

4 — Naomi Osaka e o seu primeiro grande título

Fora do top 30 antes do início do torneio, Naomi Osaka nem sequer era cabeça-de-série na edição de 2018 de Indian Wells. Com apenas 20 anos, a talentosa japonesa fez um torneio perfeito, derrotando Maria Sharapova (1.ª ronda), Agnieszka Radwanska (2.ª ronda), Karolina Pliskova (quartos-de-final), Simona Halep (meias-finais) e Daria Kasatkina (final) a caminho do então maior troféu da sua vida. Não perdeu qualquer set diante das referidas tenistas.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//www.youtube.com/watch?v=sU8w87WcylI

3 — Ivan Ljubicic campeão em 2010

O agora treinador de Roger Federer foi por ventura o campeão de Indian Wells ATP mais surpreendente dos últimos 15 anos. O croata, já em final de carreira, surpreendeu tudo e todos na edição de 2010. Primeiro, derrotou Rafael Nadal, número um mundial, nas meias-finais, e depois fez o mesmo com o favorito da casa, Andy Roddick, na final. Uma quinzena para recordar.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//www.youtube.com/watch?v=B2fLrjuSJto

2 — Elena Vesnina também sabia ganhar em singulares

Campeã olímpica de pares em 2016 e múltipla campeã de Grand Slam na companhia de Ekaterina Makarova, Elena Vesnina, já quase trintona, mostrou em 2017 que também podia ganhar grandes torneios em singulares. Apesar de ser há muito uma sólida top 20, o triunfo da russa em Indian Wells foi de longe o maior feito da sua carreira. Não voltaria a fazer nada de parecido.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//www.youtube.com/watch?v=z7S8RWXFE90

1 — Bianca Andreescu e uma quinzena de sonho

Com apenas 18 anos, Bianca Andreescu entrou em Indian Wells como uma ‘teenager’ quase desconhecida, mas saiu do deserto… com o título na mão. A canadiana derrotou Garbiñe Muguruza, Elina Svitolina e Angelique Kerber rumo ao título da prova, que seria o seu primeiro de três grandes em 2019. Seguiram-se Toronto e… o US Open!

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//www.youtube.com/watch?v=Z5xn5xKxVDk

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.