Lehecka revela a maior arma de Tsitsipas e confessa: «Esta derrota dói»

Por Nuno Chaves - Janeiro 24, 2023

Terminou o sonho de Jiri Lehecka depois de ter caído nos quartos de final do Australian Open frente a Stefanos Tsitsipas mas para a história fica o talento do jovem de 21 anos. O checo demonstrou muita qualidade em Melbourne e o próximo destino é Portugal, onde vai jogar na Maia, ao serviço da República Checa na fase de qualificação da Taça Davis.

RESUMO DO ENCONTRO COM TSITSIPAS

Será mais fácil refletir sobre o que aconteceu porque, nesta altura, esta derrota dói-me. Se alguém me tivesse dito antes do torneio que ia alcançar os quartos de final tinha assinado, sem dúvida, mas agora tenho uma sensação agridoce e é difícil dizer que estou feliz pelo resultado. Não posso desfrutar de tudo o que alcancei. Nos próximos dias vou pensar nisso e verei se foi um bom torneio. Estou encantado por ter mostrado um grande ténis nestas duas semanas e ganhei muita experiência.

Tsitsipas vive e respira confiança: «Há muito tempo que não me sentia tão bem»

NÍVEL DE TSITSIPAS

Eu estive perto mas, ao mesmo tempo, longe. No início ele foi melhor porque é um tenista mais experiente. Começou mais calmo e a jogar de uma forma mais convincente o tipo de jogo que tinha de fazer. No segundo set, creio que houve um grande nível dos dois. Houve momentos onde lhe custou e coloquei-o em pressão no serviço, só que no tie-break, ele foi novamente melhor. Eu cometi um par de erros mas ele esteve muito bem com a sua direita. Não teve medo de ir pelos pontos. Esteve excecionalmente bem com o drive. Cada direita que pegava colocava-me em problemas. Foi um encontro duro. Tive as minhas opções mas ele foi melhor que eu.

0/8 NO APROVEITAMENTO DE BREAK POINTS

Não consegui fazer break. Tive opções mas não converti nem uma. É uma pena. Não fui paciente nesses pontos. Nas duas vezes que tive segundo serviço não estive bem. Sabia que se não respondesse bem, ele ia ter a direita e hoje foi a sua melhor arma. Lembro-me no segundo set, com 15-40, tive uma resposta dentro mas ele fez um winner. Aí, só posso aplaudir. Tenho de estudar com a minha equipa as coisas que posso fazer melhor.

Tsitsipas segue em grande e faz meias-finais no Australian Open pela 4.ª vez na carreira

 

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.