Mãe de Djokovic faz denúncia: «Só lhe dão almoço e jantar, nem sequer tem pequeno-almoço»

Por Bola Amarela - Janeiro 9, 2022
Serbian tennis player Novak Djokovic (C), accompanied by his father Srdjan Djokovic (L) and his mother Dijana Djokovic, celebrates 311 weeks as world number one with his family and supporters in front of family restaurant “Novak” in Belgrade, on March 8, 2021. – Novak Djokovic set a new landmark of 311 weeks as world number one on March 8, 2021, one week longer than Roger Federer whose tally of a record 20 Grand Slam titles is now firmly in the Serb’s sights. “Big day today,” the tennis superstar wrote on Twitter. Djokovic, 33, won his 18th major at the Australian Open in February. (Photo by pedja milosavljevic / AFP) (Photo by PEDJA MILOSAVLJEVIC/AFP via Getty Images)

Surgem cada vez mais informações relativamente às condições precárias que Novak Djokovic está sujeito durante o seu período de detenção num hotel para refugiados. O número um do mundo encontra-se no Park Hotel, uma unidade hoteleira em mau estado, que alberga refugiados – alguns há nove anos… -, sendo que a mãe de Nole veio a público explicar a gravidade da situação até em termos alimentares.

“Só lhe dão almoço e jantar, nem sequer tem pequeno-almoço. Foi ele próprio que me disse isto. As condições não são humanos, só pode olhar para paredes e nem consegue ver o parque porque não há janelas normais”, revelou Dijana Djokovic, que se juntou ao coro de críticas em relação ao tratamento que o seu filho está a receber enquanto espera pelo resultado do recurso contra a ordem de deportação.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//twitter.com/ozmo_sasa/status/1480206551545700355?s=20

Bola Amarela