Murray viu sinais de automutilação em Kyrgios e ajudou-o a superar depressão

Por Bola Amarela - Julho 13, 2022

Numa altura em que Nick Kyrgios fala de forma cada vez mais aberta sobre os seus problemas de saúde mental e a depressão com a qual precisou de lidar há alguns anos, a mãe do australiano fez questão de valorizar a figura de Andy Murray em todo este processo. De acordo com Norlaila Kyrgios, o britânico foi responsável por procurar ajuda para o colega de circuito (e amigo) quando notou sinais de auto-mutilação no corpo de Kyrgios.

Murray terá contactado o agente do australiano, John Morris, que comunicou o caso à família do tenista. “O John disse-me que o Andy estava preocupado com Nick, porque tinha visto algumas evidências de automutilação. Perguntei ao Nick, mas ele não quis falar sobre isso naquele momento”, disse Norlaila, em entrevista à televisão ‘Nine News’, reproduzida também pelo jornal britânico ‘The Times.’ “Eu culpo os outros por isso, que apenas o pressionavam e criticavam. Até pessoas que achávamos que poderiam tê-lo apoiado. Esse período foi muito difícil. Eu só queria estar ao lado dele constantemente. E se eu não pudesse vê-lo, ficava muito preocupada.”

Christos Kyrgios, irmão do tenista, destacou também a figura da nova namorada de Nick Kyrgios, Costeen Hatzi, que o ajudou a “abrir os olhos” de novo. “Havia muito caos na vida do Nick antes de conhecê-la. A maneira como ele queria que a sua vida fosse não era a maneira como as coisas estavam a acontecer. Ele viu-se preso entre tentar ser alguém que todos diziam que ele seria ou a pessoa que ele queria ser”.

Bola Amarela