Medvedev bate Tsitsipas em duelo quente e desafia história contra Nadal pelo Australian Open

Por Bola Amarela - Janeiro 28, 2022

Tal como no US Open, Daniil Medvedev está entre um monstro do Big Three e o recorde de títulos do Grand Slam. O número dois mundial bateu Stefanos Tsitsipas num duelo quente e de alto nível para se apurar para a final do Australian Open pelo segundo ano consecutivo, sendo este o quarto encontro decisivo de um Grand Slam que o russo vai disputar na sua carreira.

Mesmo a perder a cabeça pelo meio, Medvedev acabou por mostrar uma fortaleza mental e uma impressionante força na linha de fundo para negar a inspiração do 4.º classificado do ranking ATP, com os parciais 7-6(5), 4-6, 6-4 e 6-1. Assim, o russo vai desafiar Rafael Nadal na final do Australian Open, na reedição da luta pelo título no US Open de 2019, e fica a uma vitória de se tornar o novo número um do mundo. Essa mudança só se materializa a 21 de fevereiro, quando os pontos da edição de 2021 caírem e se Novak Djokovic não jogar mais nenhum torneio antes do Dubai.

O primeiro set acabou por ter uma importância enorme, tendo em conta que Medvedev chegou ao tie-break com quatro pontos de break desperdiçados e apenas um ponto de serviço perdido. No entanto, viu-se a perder por 4-1 e Tsitsipas tinha tudo para se adiantar no marcador. A questão é que Medvedev escavou bem fundo e foi a tempo de recuperar para vencer essa primeira partida.

A questão é que Tsitsipas elevou o nível no arranque do segundo set e aproveitou os nervos para entrar na cabeça de Medvedev, empatando o encontro e deixando tudo muito imprevisível. Mas foi logo no arranque do terceiro parcial que tudo mudou. O número dois salvou dois pontos de break e daí para a frente entrou numa mudança diferente que Tsitsipas deixou de conseguir acompanhar, especialmente no quarto parcial, onde se assistiu a uma master class de Medvedev.

Desta forma, Medvedev vai à procura de impedir Nadal de se tornar no tenista com mais Grand Slams da história, espera saltar para o topo do ranking ATP e ainda fazer algo que nem o Big Three alcançou na sua carreira: tornar-se no primeiro homem na Era Open a vencer os seus dois primeiros Grand Slams em torneios consecutivos. Os dados estão lançados!

Bola Amarela