Murray e o final da carreira: «Não sei quando vai chegar esse momento»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Setembro 1, 2022

Andy Murray começou mal o seu encontro com Emilio Nava, mas acordou mais do que a tempo e acabou a arrasar o norte-americano para se colocar na terceira ronda do US Open. Na conferência de imprensa, o britânico foi questionado como gere com um possível final da carreira cada vez mais perto, e a resposta foi clara.

“Há muitos fatores que determinam essa decisão, alguns relacoinados com o meu corpo, alguns com a família, a motivação, se estou a jogar bem… Não me senti num nível incrível este ano em algumas alturas, mas noutras mostrei que posso competir com os melhores. Não sei quando vai chegar esse momento, não estabeleço uma marca ou um momento. Tomarei a decisão quando estiver preparado”, referiu.

Murray garantiu ainda que está na melhor condição física dos últimos anos. “O meu corpo está a responder bem. Recuperei bastante bem da primeira ronda. Fisicamente, estive mais forte agora do que no fim desse encontro, o que é mais positivo. A movimentação é boa e sinto que não é fácil para os meus adversários baterem winners. Não tenho de me preocupar se algo me vai dificultar a vida no dia seguinte”, atirou.

Murray sofre de início, mas acaba a arrasar e volta à 3.ª ronda do US Open seis anos depois

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.