Murray perde no Dubai e admite que deve retirar-se no verão

Por José Morgado - Fevereiro 28, 2024
murray toronto
Peter Power/National Bank Open

Andy Murray foi eliminado esta quarta-feira nos oitavos-de-final do ATP 500 do Dubai. O campeão do torneio em 2017 e antigo número um do Mundo não conseguiu contrariar o favoritismo do francês Ugo Humbert, número 18 do Mundo e na melhor fase da sua carreira, que se impôs tranquilamente por 6-2 e 6-4, em 1h31.

Só que no final do encontro, Murray surpreendeu ao falar abertamente sobre os seus planos de retirada… para breve. “É muito pouco provável que eu jogue depois do verão. Estou farto que me perguntem sobre a retirada depois de todos os meus encontros e não vou falar mais sobre isto. Mas não planeio jogar depois do verão”, disparou o britânico, dando a entender que os Jogos Olímpicos, no final de julho, poderão ser o seu último sorteio.

Murray admitiu ainda que quer jogar Roland Garros uma última vez. “Houve alturas em que evitei jogar muito em terra para me preparar para a relva e isso nem sempre significou ter sucesso em relva. Em 2013 não joguei Roland Garros e ganhei Wimbledon. Mas em 2016 fui à final de Roland Garros e ganhei Wimbledon na mesma. Gostava de jogar o torneio uma última vez.”

Leia também:

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt