Nadal sem dúvidas: «Se ainda estou ao mais alto nível é por causa de Djokovic e Federer»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Novembro 30, 2022

Rafael Nadal tem aproveitado esta tour de encontros de exibição para falar sobre os mais variados temas da sua carreira. Desta feita, o espanhol foi questionado mais uma vez sobre a importância que os outros dois membros do Big Three tiveram no seu percurso, indo mesmo ao ponto de garantir que se não fosse por Novak Djokovic Roger Federer, provavelmente já não estaria a um nível tão alto.

“Novak, Roger e eu puxámos uns pelos outros, fomos exigindo uns aos outros e de alguma maneira nunca foi suficiente. Tivemos sempre de fazer um esforço extra e por isso chegámos tão longe. A competição levou-nos aos três a níveis enormes de exigência mental, física e tenística, pelo que se ainda estou ao mais alto nível é por causa deles”, confessou.

Nadal falou ainda sobre como os tratamentos têm ajudado a prolongar as suas hipóteses de brilhar. “O que pode acontecer no futuro não sei, não sei as sequelas que podem ficar. Veremos com o tempo. Há vários fatores para que joguemos mais tempo numa idade avançada. Um é a medicina e a profissionalização de todo o desporto, que faz com que tenha uma equipa maior. Além disso, há mais conhecimento de coisas que ajudam a tornar a carreira mais longa”, apontou.

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.