Nadal: «Tomo montes de anti-inflamatórios todos os dias. Um dia, a minha cabeça diz ‘basta’»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Maio 13, 2022
Créditos: Bruno Alencastro/Bola Amarela

Rafael Nadal viu a sua lesão crónica voltar a afetá-lo de forma muito clara durante um encontro. O espanhol quase deixou de conseguir correr e acabou por perder frente a Denis Shapovalov nos oitavos-de-final do Masters 1000 de Roma, ligando os alarmes no que diz respeito à sua presença em Roland Garros. Em declarações à imprensa espanhola, revelou o calvário diário que é viver com este problema.

“Esta é a realidade. Tomo montes de anti-inflamatórios todos os dias só para ter a hipótese de treinar. Aguento isto enquanto a minha cabeça me permitir aceitar que os dias são assim. Mas um dia, a minha cabeça vai dizer ‘basta'”, confessou o espanhol, de 35 anos, apontando para o dia em que vai colocar um ponto final numa carreira histórica.

Ainda assim, Nadal mantém-se confiante para o que vem aí em Roland Garros. “Eu jogo para ser feliz. A dor tira-te a felicidade e o meu problema é que em muitos dias estou a viver com muita dor. Mas olhemos em frente. A minha cabeça ainda está preparada para tolerar a situação. Vou lutar e ainda acredito que vou ter hipóteses daqui a uma semana”, apontou.

Nadal confirma dores no pé e não esconde desilusão: «Há momentos em que é difícil aceitar isto»

 

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.