Obrigado, Roger! Federer perde no adeus mas despede-se de coração cheio ao lado de Nadal

Por Pedro Gonçalo Pinto - Setembro 24, 2022

Por uma última vez, Roger Federer. O adeus não foi coroado com uma vitória, mas nunca deixou de contar com o sorriso na cara que construiu um legado que jamais se vai apagar. O sorriso que fazia com que ninguém o conseguisse odiar. O sorriso que agora leva exclusivamente para casa, ao terminar uma brilhante viagem no calor dos seus fãs e dos adversários que viraram fãs. Ou dos fãs que também foram adversários.

King Roger juntou-se a Rafael Nadal para uma celebração que, mesmo com ambiente de festa, foi levada muito a sério. Ou não estivéssemos a falar de dois monstros competitivos. Do outro lado da rede, Jack Sock Frances Tiafoe deram tudo para ficarem com o triunfo e a verdade é que conseguiram sair por cima. Roger e Rafa riram muito, deram as mãos, ouviram conselhos de Novak Djokovic e, no fim, cederam com os parciais 4-6, 7-6(2) e 11-9, num encontro que se tornou dramático.

Pode dizer-se que, numa ocasião destas, o resultado ia sempre ser o menos importante. E a verdade é que a festa de Federer não ficou estragada por uma derrota que, no entanto, tentou evitar a todo o custo. Com uma O2 Arena ao rubro, Roger teve direito a uma despedida emotiva, nem sempre bem jogada, claro, tais eram os nervos, e com o suíço a mostrar alguma ferrugem natural. Mas também a brindar os adeptos com momentos de genialidade e a lutar até ao fim por todos os momentos duros com Rafa.

Federer e Nadal ainda viraram o match tie-break e tiveram match point a 9-8, mas Sock e Tiafoe reagiram e conquistaram o ponto. A Europa deixa escapar a vantagem com que começou a Laver Cup (2-2) e o Mundo — não a equipa… — ‘perde’ uma estrela que transcendeu o desporto. Resta-nos agradecer. Obrigado, Roger!

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.