Revolução: ATP quer (quase) todos os Masters 1000 com 12 dias

Por Bola Amarela - Setembro 19, 2021
masters-roma

O ATP Tour prepara-se para uma verdadeira revolução na sua estrutura de calendário que promete afetar os mais diferentes níveis de torneios. Andrea Gaudenzi, CEO do circuito, informou os jogadores através de um comunicado que o ATP aprovou uma proposta de reforma para os ATP Masters 1000, que passarão quase todos a ter um formato de 12 dias muito semelhante aos torneios de Indian Wells e Miami.

Assim, os torneios de Madrid, Roma, Canadá, Cincinnati e Xangai passarão a ter 12 dias (já a contar com a qualificação), com a segunda semana desses eventos a ser partilhada no calendário com torneios ATP 250, que recebem uma compensação financeira do ATP, gerada pelas receitas extra dos torneios que passam a ter mais dias…

“Esta proposta representa um progresso significativo para o nosso desporto, para jogadores e parceiros. É apenas com processos transparentes e de coordenação entre as partes como este que podemos realmente maximizar o potencial do ténis e ser competitivos com outras modalidades”, pode ler-se no comunicado de Gaudenzi, que não deixa de ter uma ‘bicada’ para a PTPA de Novak Djokovic e companhia.
Bola Amarela