Sharapova revela o momento em que percebeu que o fim estava perto

Por José Morgado - Fevereiro 26, 2020
sharapova-serena

Maria Sharapova contou na sua carta à ‘Vogue’ o momento em que questionou realmente pela primeira vez se ainda tinha condições para jogar ténis. Aconteceu minutos antes da primeira ronda do US Open, onde a russa de 32 anos perdeu com Serena Williams… por 6-1 e 6-1.

Nos bastidores, trinta minutos antes de entrar em court, eu tive de fazer uma rápida intervenção ao ombro para aguentar o encontro (da primeira ronda diante de Serena Williams). Lesões no ombro não são uma novidade para mim – com o tempo, os meus tendões desgastaram-se como uma corda. Tive várias cirurgias – uma vez em 2008; outra no ano passado – e passei incontáveis ​​meses em fisioterapia. Pisar o court naquele dia parecia uma vitória, quando é claro que deveria ter sido apenas o primeiro passo em direção à vitória. Compartilho isso não para que tenham pena, mas para retratar a minha nova realidade: meu corpo tornou-se uma distração”, confessou na carta, que pode ler na íntegra aqui.

Sharapova jogaria somente mais um encontro: na primeira ronda do Australian Open deste ano, onde voltou a perder, mas coma  croata Donna Vekic.

  • Categorias:
  • WTA
Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt