Sinner: «Rejeitei muitos convites após o Australian Open. Foco era treinar»

Por José Morgado - Fevereiro 13, 2024
sinner-roterdao

Jannik Sinner, campeão do Australian Open 2024, tem naturalmente recebido ainda mais atenção mediática, especialmente no seu país, desde essa relevante conquista em Melbourne, há menos de um mês. O italiano de 22 anos assume que já esperava que as coisas fossem assim, mas revela que tem sentido a necessidade de recusar alguns convites para manter o foco naquilo que realmente interessa…

“Foi uma experiência nova para mim. Quando voltei de Melbourne fui recebido por muita gente e todos queriam falar comigo. Foi diferente. Tive de dizer que não a muitas coisas porque o meu foco era voltar a treinar rapidamente. O ténis não pára e o trabalha não está feito“, assumiu o número quatro ATP, que esta quarta-feira se estreia no ATP 500 de Roterdão, nos Países Baixos, diante do neerlandês Botic Van de Zandschulp.

Entre os convites recusados por Sinner esteve a presença no festival Sanremo, famoso por ser onde os italianos decidem que canção levar ao Festival da Eurovisão…

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt