Svitolina critica não poder ter o seu treinador em Tóquio: «Não é igual para todos…»

Por Bola Amarela - Julho 21, 2021
svitolina

Elina Svitolina, número seis mundial e recentemente casada com o francês Gael Monfils, contestou a ausência de integrantes da sua equipa técnica na capital japonesa. A ucraniana não terá a companhia do seu técnico, o britânico Andrew Bettles, e treina apenas com Mikhail Filima, capitão da delegação ucraniana e que também comanda a equipa nacional na Billie Jean King Cup. Sem citar nomes, a jogadora de 26 anos também afirma que alguns conseguiram viajar com equipas completas, o que lhe causou estranheza e sentimento de injustiça.

“Eu vim sozinha para cá, porque me disseram que eu não poderia trazer ninguém da equipa comigo. Apenas o capitão da nossa delegação, Mikhail Filima, está connosco. E eu sei que muitos jogadores vieram com treinadores, preparadores físicos, e até mesmo com os seus próprios psicólogos, então é estranho porque não tive a oportunidade de trazer meu próprio treinador”, escreveu Svitolina ao site da Federação de Ténis da Ucrânia.

Ainda assim, a ucraniana que em 2016 eliminou Serena Williams nos Jogos Olímpicos, acha que as condições em Tóquio são melhores do que as do Rio de Janeiro. “No que diz respeito ao alojamento, tive a sorte de ter um quarto separado com a minha própria casa de banho. O mais importante é que tem ar condicionado e que funciona, porque estão 35 graus lá fora e faz muito calor. Sei que alguns jogadores não tiveram sorte porque ficaram em um apartamento com 3 quartos e apenas uma casa de banho para seis pessoas. É bastante difícil para as grandes equipas, porque as paredes são feitas de papelão e ouve-se tudo. As condições estão mais confortáveis do ​​que no Rio de Janeiro”.

 

Bola Amarela