Swiatek revela desejo: «Não quero que o sucesso me torne uma pessoa pior»

Por Pedro Gonçalo Pinto - Abril 3, 2022

Iga Swiatek vai em 17 vitórias consecutivas e conquistou três WTA 1000 consecutivos, isto depois de ser absolutamente arrasadora na final de Miami frente a Naomi Osaka. No entanto, a polaca mantém a humildade e garante que vai fazer tudo para não mudar nada em relação ao que é neste momento. Um discurso madurou por parte de uma jovem de 20 anos que quer deixar a sua marca no ténis.

“Continuo a ser a mesma pessoa, a mesma Iga. Quero manter-me assim, os meus grandes ídolos ficaram iguais. Não quero que o sucesso me torne uma pessoa pior, mas claro que dá muita confiança e satisfação. Nestas semanas aprendi muito sobre mim. Sei que não preciso de me sentir a 100 por cento nos pontos todos para ganhar às grandes jogadoras. Agora confio em mim um pouco mais. Antes sentia que o ranking me podia prejudicar mentalmente, sentia o peso. Agora trabalhei nisso e foi muito melhor”, garantiu.

Swiatek acredita também que este encontro com Naomi Osaka foi apenas uma pequena parte daquilo que se vai verificar várias vezes ao longo dos próximos anos. “Tenho a certeza de que vamos ter uma grande rivalidade no bom sentido. Competiremos uma com a outra e vamos dar motivação para melhorar. Naomi é muito boa pessoa, muito humildade e com os pés na terra. Osaka pode jogar a um grande nível, é uma grande jogadora. Fico feliz que tenha sido capaz de se encontrar para competir ao mais alto nível. É lá que pertence. Jogar uma final contra ela é emocionante, sabia que toda a gente ia ver”, rematou.

  • Categorias:
  • WTA
Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.