Thiem vence batalha de loucos frente a Djokovic rumo a nova final em Londres

Por José Morgado - Novembro 21, 2020
Thiem

Dominic Thiem, número três do ranking mundial, vai jogar este domingo pelo segundo ano consecutivo a final das ATP Finals, depois de ter derrotado este sábado nas meias-finais o sérvio Novak Djokovic, líder ATP e campeão deste torneio por cinco vezes (2008, 2012, 2013, 2014 e 2015), por 7-5, 6-7(10) e 7-6(5), num encontro de loucos e com muitos altos e baixos. É igualmente a 300.ª vitória da carreira de Thiem, aos 27 anos.

O austríaco de 27 anos, campeão do US Open e à procura do segundo maior título da sua carreira esta semana, voltou a fazer uma exibição fabulosa, ainda que com alguns contratempos, para derrotar Djokovic pela quinta vez nos últimos sete duelos entre ambos. O austríaco teve quatro match points no tie-break do segundo set (depois de ter conseguido salvar dois set points a 5-6 15-40), mas viu Djokovic sobreviver, como tantas vezes, e quase dar a volta ao encontro, que acabaria resolvido apenas noutro tie-break, mas na terceira partida. A perder por 0-4 no tie-break final, Thiem fez o improvável e venceu 7 dos últimos 8 pontos para dar uma incrível cambalhota no marcador de um encontro concluído ao cabo de quase três horas.

https:\/\/bolamarela.pt//bolamarela.pt//twitter.com/TennisTV/status/1330196336675794949

Thiem torna-se no segundo jogador da história a alcançar pelo menos cinco vitórias diante de todos os membros do Big Three. Tem agora 5 contra Djokovic e Roger Federer e seis diante de Rafael Nadal. O austríaco tem dominado esses três rivais em quase todas as superfícies desde o início de 2019.

Na final, Thiem vai defrontar o vencedor do encontro entre Rafael Nadal, a quem derrotou na terça-feira durante a fase de grupos, e Daniil Medvedev, que derrotou nas ‘meias’ do US Open, há dois meses e meio.

Apaixonei-me pelo ténis na épica final de Roland Garros 2001 entre Jennifer Capriati e a Kim Clijsters e nunca mais larguei uma modalidade que sempre me pareceu muito especial. O amor pelo jornalismo e pelo ténis foram crescendo lado a lado. Entrei para o Bola Amarela em 2008, ainda antes de ir para a faculdade, e o site nunca mais saiu da minha vida. Trabalhei no Record e desde 2018 pode também ouvir-me a comentar tudo sobre a bolinha amarela na Sport TV. Já tive a honra de fazer a cobertura 'in loco' de três dos quatro Grand Slams (só me falta a Austrália!), do ATP Masters 1000 de Madrid, das Davis Cup Finals, muitas eliminatórias portuguesas na competição e, claro, de 13 (!) edições do Estoril Open. Estou a ficar velho... Email: josemorgado@bolamarela.pt